Companhia de Dança

A Companhia profissional inicial teve um elenco fixo desde a sua constituição. Trabalhou com bailarinos e coreógrafos convidados. Atualmente conta com um reportório variado para o público infantil e em geral. Todas as obras encontram-se registadas na Inspeção Geral das Atividades Culturais (IGAC) e são obras protegidas pela Sociedade Portuguesa de Autores (SPA). Desenvolveu um projeto de Dança e Judo, um projeto inovador, que recebeu grande atenção por parte das Federações e diversas entidades Desportivas. Perante o mediatismo, serviu de base para o lançamento de um concurso internacional que visava cruzar as artes marciais com outras artes.

 

Dada a ausência de financiamento, a companhia foi dividida em duas sub-estruturas que trabalham em paralelo e muitas vezes em conjunto:

- A Companhia de Dança da Escola

- A Companhia de Dança Inclusiva

 A primeira desenvolve trabalhos com alunos e apoia artistas no âmbito da produção de espetáculos, produzindo espetáculos amadores e semi-profissionais, interpretados unicamente por alunos, contribuindo desta forma para experiência em contexto de trabalho e a dinamização cultural do Concelho de Cascais.

 

A Companhia de Dança Inclusiva tem tido um destaque significativo pelo seu trabalho coreográfico inclusivo, como tal, registou-se a marca: Paula Marques- Companhia de Dança Inclusiva de Cascais.  Geralmente conta com uma organização e produção cultural mais irregular mas é objetivo da AluapDans transformar o trabalho numa produção regular, contando com a participação simultânea de diversas entidades do Concelho de Cascais. Na área da inclusão tem desenvolvido projetos com as mais diversas populações, desde portadores de deficiência física ou mental, surdos-mudos, crianças com necessidades educativas especiais e socialmente desfavorecidas ou em risco.

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram